Vinho italiano da Sicília no Clube do Vinho. Conheça a região!

siciliaA Sicília está situada quase ao centro do mar Mediterrâneo e fica separada do continente pelo estreito de Messina. Em função da posição geográfica estratégica e da biodiversidade de suas terras, a ilha foi invadida por diversos povos no passado. As dominações de gregos, fenícios, cartagineses, romanos, árabes, bizantinos e normandos deixaram traços na cultura siciliana, na arquitetura, nos costumes, na comida e evidentemente no vinho. Contudo, hoje em dia a região italiana faz o caminho inverso e está invadindo o mundo com seus vinhos.

A Sicília, ao lado de Puglia, era considerada a maior região produtora de vinhos da Itália até meados da década de noventa, com uma produção de mais de 10 milhões de hectolitros de vinho. Nos últimos anos, com a evolução histórica e com a ajuda da ciência, a produção anual tem diminuído consideravelmente, a fim de favorecer a qualidade, que passou a ser uma prioridade.

Inicialmente a região ganhou notoriedade em função de seus vinhos doces de sobremesa, sendo o Marsala o mais famoso deles, porém hoje em dia são os vinhos brancos que dominam a produção siciliana. Embora em menor escala, os vinhos tintos elaborados na ilha também têm se destacado, como é o caso do Stemmari Pinot Noir, vinho que faz parte do Clube do Vinho Ouro em junho: um rótulo elegante e que expressa toda a intensidade da Sicília.

De modo geral, os melhores vinhedos para vinhos secos estão localizados no Norte e no Leste da Ilha, entretanto a área de vinhedos mais extensa da Sicília é a da planície e das baixas colinas no extremo oeste, ao redor de Trapani. Grande parte dos vinhedos da Sicília necessitam de irrigação devida a baixa precipitação, o solo, por sua vez, é vulcânico, calcário e argiloso. As principais uvas nativas tintas são Mascalese e Nero D’Avola e, entre as brancas, a Grillo e a Inzollia.

CURIOSIDADE: De acordo com a mitologia grega, a cultura do vinho e a região da Sicília possuem uma estreita ligação. Segundo a lenda, Baco, deus do vinho, é siciliano. Filho de Zeus, o rei dos deuses do Olímpo, com Perséfone, deusa do ciclo das colheitas, ele teria sido concebido em uma gruta na Sicília, onde a sua avó, Deméter, deusa da fertilidade da terra, escondeu a belíssima filha para protegê-la dos desejos de outros deuses. Foi então que Zeus transformou-se em serpente e conseguiu fecundá-la.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *