Entenda o que é a taxa de rolha

Entenda o que é e como funciona a taxa de rolha cobrada nos restaurantes

restaurant_wine_service-825x542
Sommelier servindo vinho em restaurante

Nos dias de hoje, em função da falta de tempo e pela praticidade, é comum realizarmos refeições fora de casa, em restaurantes e bares. Nesses locais, escolhemos nossos pratos preferidos e a bebida ideal para acompanhar cada refeição.

No entanto, por que não aproveitar esses momentos para degustar uma das boas garrafas de vinho, que como verdadeiros enófilos certamente, temos guardadas em casa?

Como funciona a taxa de rolha?

A grande maioria dos restaurantes permitem que os clientes levem sua própria bebida para ser harmonizado com os pratos do cardápio, entretanto é cobrado um valor extra por isso e é a isso que chamamos de “taxa de rolha”.

Convencionalmente, esse valor é cobrado para que o estabelecimento seja remunerado pelo serviço prestado, ou seja, por oferecer o trabalho do sommelier para lhe servir, oferecer as taças adequadas, manter o vinho na temperatura ideal para consumo, decantar se for necessário, entre outras coisas.

No Brasil, assim como em outros países, a taxa de rolha não é regulamentada por lei, logo não há um preço fixo a ser cobrado pelo serviço.

Há lugares em que a taxa pode chegar até R$ 150, assim sendo, fique atento e procure saber de antemão o valor cobrado por cada restaurante. Vale lembrar, que o preço é cobrado por garrafa aberta e é por esse motivo que se fala que a taxa é de “rolha”.

Apesar de um pouco polêmica, a verdade é que se o restaurante que você frequenta trabalha com a taxa de rolha de forma coerente e justa, os dois lados podem sair ganhando.

O restaurante deixará de vender os vinhos de sua própria carta de vinhos, mas não deixará de comercializar o seu produto principal, além, é claro, de poder cobrar a taxa da rolha e por conseqüência acabar por fidelizar o cliente.

Em contrapartida, o cliente tem a liberdade de degustar vinhos que não estejam na carta do restaurante, fazer suas harmonizações e até mesmo economizar, uma vez que o preço cobrado por um vinho no restaurante é maior que o preço de mercado desse mesmo vinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *