Champenoise e Charmat

Champenoise e Charmat, qual a diferença entre os métodos?

 

Se você é fã de espumantes, já deve ter se deparado com as expressões “Champenoise” e “Charmat” nos rótulos dessas bebidas. Mas, será que você conhece o que elas representam?

Quando usamos essas expressões, estamos falando diretamente do método de fermentação para produzir o espumante.

As palavras “Champanoise” e “Charmat” têm origem francesa e estão relacionadas ao processo de fermentação da bebida, responsável pela perlage – aquelas bolhas presentes no espumante.

Os espumantes têm formas diferentes de serem produzidos e fermentados
Os espumantes têm formas diferentes de serem produzidos e fermentados

Conhecer sobre esses processos pode ser essencial na hora de escolher o próximo rótulo, já que interfere diretamente no gosto e aromas da bebida. Além disso, você pode escolher qual delas é ideal para cada ocasião.

Origem dos Espumantes

Os espumantes naturais surgiram acidentalmente na França, na região de Champagne, situada ao norte de Bourgogne, região responsável pela produção de excelentes vinhos das uvas Chardonnay e Pinot Noir.

Vinicultores de Champagne buscavam elaborar produtos com qualidade equivalente utilizando as mesmas variedades. No entanto, as temperaturas muito baixas da região impediam a completa maturação das uvas.

Durante a fase final da elaboração dos vinhos no verão, as temperaturas não muito elevadas impediam com frequência que o processo de fermentação se completasse e os vinhos novos ficavam com resíduos de açúcares.

espumantes
As altas temperaturas se tornaram essenciais para a produção de espumantes

Ao serem engarrafados e mais tarde submetidos às temperaturas mais elevadas, algumas garrafas reiniciavam a fermentação formando gás carbônico e arrebentando. Estas garrafas, consideradas estragadas e perigosas, eram devolvidas à região de origem.
Ao longo dos anos, todos os produtores de vinho trabalharam arduamente para impedir que o vinho continuasse fermentando na garrafa e liberando gás. Com o tempo, e já conhecendo o fenômeno e sua consequência, foram aperfeiçoando o processo de elaboração dos vinhos com utilização das uvas tintas e dominando o método de elaboração que ficou conhecido como Champenoise.

Foi a partir desse problema que surgiu o vinho espumante, que ganhou fama universal e permitiu a região de Champagne descobrir sua verdadeira vocação. O vínculo da região com o produto foi tão importante que todos os vinhos espumantes produzidos no mundo foram chamados de Champagne.

Para corrigir este equívoco, atualmente cada país identifica seus espumantes com denominações locais como Cava, Spumanti, Espumante, etc.

Método Charmat

O método Charmat é mais recente que o Champenoise.  Ele foi criado em 1895, pelo enólogo italiano Federico Martinotti, mas patenteado em 1907 pelo francês Eugène Charmat.

A produção de espumantes no método Charmat submete a segunda fermentação da bebida em grandes tanques de inox – chamados de autoclaves.

Durante a segunda fermentação dos espumantes, acontece a formação de álcool e do Gás Carbônico. Logo em seguida, as leveduras são retiradas para essas bebidas serem engarrafadas. A produção de espumantes produzidos no método Charmat acontece em grande escala e a bebida não continua evoluindo na garrafa.

garrafas de espumante
O espumante Charmat costuma ser mais econômico que o método Champenoise

Por produzir mais que o Champenoise, esse método é mais econômico e gera espumantes mais baratos para o mercado. Os espumantes Charmat são bem populares devido ao seu preço.

Quanto às características na bebida, esses espumantes possuem aromas e gosto frutados e com menor intensidade que o método Champenoise. A razão é a fermentação mais rápida, que não permite que todas as propriedades sejam absorvidas no processo de fermentação. Trata-se de um espumante jovem.

Porém, isso não quer dizer que os espumantes elaborados através do método Charmat sejam inferiores que o método tradicional – que veremos em seguida. Esses espumantes são mais leves e refrescantes e dão origem a ótimas bebidas. Compará-los com os de método Champenoise seria como comparar um vinho jovem com um vinho envelhecido.

Os espumantes Charmat podem ser consumidos em uma comemoração mais simples, ou em dias quentes, por exemplo, devido à sua refrescância.

Método Champenoise

O Champenoise é conhecido como método tradicional ou clássico. Ele é considerado mais nobre que o Charmat devido ao seu processo de produção mais elaborado e demorado.

Algumas pessoas acreditam que esse processo foi criado em Champagne, na França, onde tem ampla utilização. Lá, o monge beneditino Dom Périgon foi responsável por várias inovações nos métodos de produção.

Desde sua invenção, pouca coisa mudou na produção de espumantes pelo método tradicional. A elaboração de espumantes pelo método Champenoise garante a segunda fermentação da bebida dentro da própria garrafa. Essa técnica é mais demorada que o método Charmat e requer cuidado superior em sua produção.

O método Champenoise tem a segunda fermentação em garrafas
O método Champenoise tem a segunda fermentação em garrafas

A produção é em escala menor, já que no método Champenoise o espumante precisa de, no mínimo, de um ano para ficar pronto. Ao contrário dos espumantes Charmat, que ficam prontos em média de três a quatro meses.

Devido ao processo de produção quase artesanal, os espumantes produzidos no método Champenoise têm uma riqueza maior de aromas e no paladar. Além disso, o amadurecimento da bebida nas garrafas dá origem a um espumante mais estruturado, com uma perlage mais delicada.

Esses espumantes tem um preço superior aos elaborados pelo método Charmat. Em função do seu processamento complicado e exaustivo, algumas máquinas foram desenvolvidas para reduzir um pouco do trabalho manual. Um exemplo é o “revolvedor” automático, que assumiu a tarefa incessante de agitar e girar cada garrafa regularmente.

 

Método Asti

Outro método de produzir espumantes, diferente dos outros, é o Asti. Ele utiliza o gás carbônico da primeira fermentação para produção da bebida. Como resultado, esse espumante tem menor teor alcoólico, que varia entre 7% e 10%, e alto nível de açúcar.

Como espumante champenoise é feito

O vinho base, que deve ter acidez e graduação alcoólica moderada, é colocado em garrafas e adicionado o licor de tiragem – bebida com vinho, açúcares e leveduras. A segunda fermentação é iniciada com a garrafa vedada.

Depois dessa etapa, a garrafa, que estava disposta na horizontal, é colocada em um recipiente apropriado e passa a ser girada diariamente até quase chegar à posição vertical. Esse período, chamado de remuage, é importante para que as bolhas se aproximem do gargalo da garrafa.

Remuage
A remuage é o processo responsável por garantir que as bolhas do champagne cheguem até o começo da garrafa

Logo em seguida, resfria-se o gargalo da garrafa até atingir seu congelamento, para depois ser retirado. Esse período é chamado de Dégorgemen e faz com que a garrafa de espumante ganhe pressão ao ser aberta.

As últimas etapas são de dosagem e arrolhamento. Na dosagem, é adicionado o licor de expedição que vai determinar se o vinho é brut nature – que não tem adição de licor –, extra brut, brut, extrasseco, seco, doce ou semisseco. Por fim, as garrafas são seladas com arames em suas rolhas.

Esse é o método de produção tradicional, também chamado de método Champenoise. Agora, vamos ver como acontece a produção de um espumante Charmat.

Como o espumante Charmat é feito

O método de produção dos espumantes Charmat é similar ao Champenoise. Porém, o processo de fermentação é feito em tanques de aço, diferente do método tradicional, que acontece na própria garrafa.

produção pelo método Charmat
No método de produção do espumante Charmat, o vinho é fermentado em grandes tanques

Após o processo de fermentação, ocorre o engarrafamento e a vedação. Boa parte dos espumantes é produzida dessa forma.

Champagne

Para ser champagne, um vinho deve fazer muito mais do que apenas borbulhar. A bebida deve originar-se da região de Champagne, na França. Parte do segredo de Champagne reside em sua combinação da latitude e da posição precisa.

Para ter uma ideia, mesmo antes dos efeitos do aquecimento global provocar uma aceleração no amadurecimento médio, a proximidade de Champagne com o mar ajudava a amadurecer estas uvas tão distantes do equador.

Champagne método Champenoise
O champagne é feito através do método Champenoise

De acordo com o Atlas Mundial do Vinho, a demanda por champagne está mais alta do que nunca. Em 2004, toda área oficial de uvas plantadas para produção da bebida era de 81.191 acres (3.287 hectares). Produtores discutem em como aumentar esse limite para produzir mais Champagne.

Os champagnes são elaborados pelo método champenoise ou tradicional.

Champenoise ou Charmat?

Para escolher qual espumante é ideal, é sempre bom imaginar a ocasião onde ele será consumido e quanto você está disposto a gastar em sua próxima aquisição. Esses fatores ajudam a escolher qual o espumante ideal pra você saborear.

Charmat ou Champenoise
Deguste um bom espumante Charmat ou Champenoise

Se quiser algo mais tradicional e artesanal, opte pelo Champenoise. Se quiser algo mais prático e em conta, sua opção pode ser o Charmat. Ainda não sabe por qual optar? Selecionamos algumas opções no tópico abaixo.

Veja algumas sugestões de Champenoise e Charmat

Agora que você já sabe qual a principal diferença entre os dois processos de produção, aproveite para conhecer e degustar alguns incríveis exemplares do método Charmat e do método Champenoise no VinhoSite.

Afinal, nada melhor que o paladar para decidir qual o espumante ideal. Veja abaixo algumas sugestões que separamos pra você:

 

Duet Brut

País: Espanha
ProdutorFelix Solis
Tipo: Espumante
Estilo: Espumante Frutado
Temperatura ideal: de 6 a 9 ℃
Variedades: Varietal
Sugestão de Harmonização: Queijo Fresco e Ricota
Preço: R$34,90
Compre no Vinhosite

Prospero Rosé

País: Espanha
ProdutorFelix Solis
Tipo: Espumante
Estilo: Espumante Frutado
Temperatura ideal: de 6 a 9 ℃
Variedades: Blend de Viura e Tempranillo
Sugestão de Harmonização: Canapés
Preço: R$37,98
Compre no Vinhosite

Courmayeur Brut

País: Brasil
ProdutorCourmayeur
Tipo: Espumante
Estilo: Espumante Frutado
Temperatura ideal: de 6 a 12 ℃
Variedades: Varietal
Sugestão de Harmonização: Bruschetta ou Acarajé
Preço: R$41,90
Compre no Vinhosite

Courmayeur Demi-Sec

País: Brasil
ProdutorCourmayeur
Tipo: Espumante
Estilo: Espumante Frutado
Temperatura ideal: de 4 a 8 ℃
Variedades: Blend de Chardonnay e Pinot Noir
Sugestão de Harmonização: Picanha
Preço: R$43,98
Compre no Vinhosite

Adolfo Lona Semi Dec

País: Brasil
ProdutorAdolfo Lona
Tipo: Espumante
Estilo: Espumante Frutado
Temperatura ideal: de 6 a 12 ℃
Variedades: Varietal
Sugestão de Harmonização: Mousses
Preço: R$51,80
Compre no Vinhosite

Adolfo Lona Brut Rosé

País: Brasil
ProdutorAdolfo Lona
Tipo: Espumante
Estilo: Espumante Frutado
Temperatura ideal: de 6 a 12 ℃
Variedades: Blend de Chardonnay e Pinot Noir
Sugestão de Harmonização: Ostras
Preço: R$54,50
Compre no Vinhosite

Adolfo Lona Charmat Brut

País: Brasil
ProdutorAdolfo Lona
Tipo: Espumante
Estilo: Espumante Frutado
Temperatura ideal: de 6 a 12 ℃
Variedades: Blend de Chardonnay e Pinot Noir
Sugestão de Harmonização: Feijoada
Preço: R$54,50
Compre no Vinhosite

Cava Castell de Calders Brut

País: Espanha
ProdutorCellers Unió
Tipo: Espumante
Estilo: Espumante Frutado
Temperatura ideal: de 6 a 8 ℃
Variedades: Varietal
Sugestão de Harmonização: Frutos do Mar
Preço: Indisponível
Compre no Vinhosite

Champenoise

Adolfo Lona Brut Champenoise

País: Brasil
ProdutorAdolfo Lona
Tipo: Espumante
Estilo: Espumante Complexo
Temperatura ideal: de 6 a 12 ℃
Variedades: Blend de Chardonnay e Pinot Noir
Sugestão de Harmonização: Queijo de Cabra
Preço: R$71,50
Compre no Vinhosite

Adolfo Lona Brut Nature

País: Brasil
ProdutorAdolfo Lona
Tipo: Espumante
Estilo: Espumante Complexo
Temperatura ideal: de 6 a 12 ℃
Variedades: Blend de Chardonnay, Pinot Noir e Merlot
Sugestão de Harmonização: Mexilhões Cozidos
Preço: R$79,50
Compre no Vinhosite

Cava Castell de Calders Brut Nature

País: Espanha
ProdutorCellers Unió
Tipo: Espumante
Estilo: Espumante Complexo
Temperatura ideal: de 6 a 8 ℃
Variedades: Varietal
Sugestão de Harmonização: Salmão
Preço: Indisponível
Compre no Vinhosite

Espumante Muller Thurgau

País: Itália
ProdutorMezzacorona
Tipo: Espumante
Estilo: Espumante Frutado
Temperatura ideal: de 6 a 12 ℃
Variedades: Varietal
Sugestão de Harmonização: Sushis e Sashimis
Preço: Indisponível
Compre no Vinhosite

Proscecco Di Treviso Salatin Extra Dry

País: Itália
ProdutorSalatin
Tipo: Espumante
Estilo: Espumante Frutado
Temperatura ideal: de 6 a 12 ℃
Variedades: Varietal
Sugestão de Harmonização: Pão ou Torrada com pasta
Preço: Indisponível
Compre no Vinhosite

Espumante Rotari Brut

País: Itália
ProdutorRotari
Tipo: Espumante
Estilo: Espumante Complexo
Temperatura ideal: de 6 a 12 ℃
Variedades: Varietal
Sugestão de Harmonização: Caviar
Preço: Indisponível
Compre no Vinhosite

Adolfo Lona Orus

País: Brasil
ProdutorAdolfo Lona
Tipo: Espumante
Estilo: Espumante Complexo
Temperatura ideal: de 6 a 12 ℃
Variedades: Blend de Chardonnay, Pinot Noir e Merlot
Sugestão de Harmonização: Ganso Ensopado
Preço: Indisponível
Compre no Vinhosite

Champagne de Barfontarc Blanc de Noirs

País: França
ProdutorChampagne de Barfontarc
Tipo: Espumante
Estilo: Espumante Complexo
Temperatura ideal: de 6 a 12 ℃
Variedades: Varietal
Sugestão de Harmonização: Sushi e Sashimi
Preço: R$268
Compre no Vinhosite

One thought on “Champenoise e Charmat, qual a diferença entre os métodos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *