Vinhos Chilenos – conheça as regiões, uvas e produção

Os vinhos chilenos têm ganhado grande reconhecimento internacional devido à sua qualidade, que tem crescido consideravelmente nos últimos anos. O resultado não é em vão: o País tem grande variedade na produção vitivinícola e é um dos mais importantes produtores da América Latina nesta categoria.

Um fator relevante para a qualidade dos vinhos chilenos foi a colonização feita por europeus no século XVI. De acordo com especialistas, os missionários foram responsáveis por levar sementes de uvas ao País.

Com o início da atividade vinícola chilena, a qualidade foi desenvolvida com o passar do tempo. Por volta do século XIX, o País estava com uma população rica que ocupava as minas de ouro da região e decidiram comprar os vinhedos. Algumas sementes de uvas francesas chegaram ao Chile por volta de 1851, antes da praga filoxera devastar parte dos vinhedos na Europa.

Outro grande avanço nos vinhos chilenos aconteceu na década de 1980, quando vinicultores investiram, ainda mais, em suas vinícolas. Um dos exemplos conhecidos é Miguel Torres (produtor Espanhol), que fez grande diferença na região.

Regiões do Vinho Chileno

Os vinhos chilenos podem variar bastante devido à sua localidade. Algumas regiões são mais fortes no cultivo de uvas, enquanto outras têm seu diferencial na produção de vinhos.

Os principais Vales Chilenos hoje são: Casablanca (excepcionais vinhos brancos), Aconcagua (ao norte de Santiago), Colchagua, Maule, Rapel, Maipo, Curicó (ao sul de Santiago na parte do Chile denominada Vale Central) e Limari (no extremo norte do Chile e uma região em ascensão).

Aconcágua

Aconcagua

O Vale de Aconcágua é uma região com alta altitude.

O Vale de Aconcágua está localizado próximo à cidade de Santiago, com 100 km de distância. É uma região alta, com cerca de sete mil metros de altura, que faz parte da Cordilheira dos Andes.

Devido ao clima estável, quase sempre com altas temperaturas e baixas chances de geada, o vinho produzido nesta região tem características únicas. São mais de 1.000 hectares de vinhas plantadas, com solo arenoso, além de calcário e granito, que facilita o cultivo de uvas. Dentre as variedades em destaque na região estão: Cabernet Sauvignon, Syrah e Sauvignon Blanc.

Maipo          

O Vale Maipo é uma das regiões com maior importância para a vitivinicultura chilena. Localizado na região sul de Santiago, o vale produz grandes rótulos no país, principalmente com a Cabernet Sauvignon.

Maipo

O Vale do Maipo consegue produzir boas uvas na região

Em suma, as principais uvas plantadas no Vale Maipo são: Cabernet Sauvignon, Carménère, Merlot, Chardonnay, Syrah e Sauvignon Blanc. Beneficiado pelo terroir Andino, o Maipo é dividido em três grandes áreas: Alto Maipo, Maipo Central e Maipo Bajo.

O Alto Maipo é uma região com altitudes elevadas  – cerca de 1.300 a 2.500 pés acima do nível do mar. As temperaturas são marcadas por dias quentes e noites mais frias, enquanto o solo apresenta rochas e drenagem livre. Devido às condições do solo, a uva precisa de maior esforço para pegar água, o que confere menor concentração de açúcares e ácidos.

Em Maipo Central, as temperaturas são mais elevadas que em Alto Maipo e o solo mais baixo.  A Cabernet Sauvignon continua sendo a uva mais cultivada, embora a Carménère marque presença também.

Já em Maipo Bajo, a indústria vinícola é mais focada na produção de vinhos (vinificação) que no cultivo de vinhas (viticultura).

Vale Rapel

O Vale Rapel é uma grande região chilena produtora de vinhos. De todo o vinho produzido no País, cerca de um quarto vem desta região que abrange os vales Colchagua e Cachapoal.

Esta região tem altas temperaturas e tempo seco, conseguindo produzir diferentes estilos de vinhos. As principais uvas desta região são: Cabernet Sauvignon, Carménère e Syrah.Rapel

Castas importantes são cultivadas em Rapel

Embora boa parte dos vinhos nesta área seja tinto, existem bons rótulos com Chardonnay e Sauvignon Blanc. O cultivo da Malbec também tem se ampliado. Estão nesta região os Vales de Colchagua e Cachapoal. Veja mais sobre eles nos tópicos abaixo.

Vales de Colchagua

Os vales de Colchagua são agraciados por um bom clima para produção de vinhos: quente, com o frescor da brisa oceânica; ao mesmo tempo é seco, mas com chuvas esporádicas.

Colchagua,

As altas temperaturas influenciam diretamente na produção de vinhos

As condições naturais desta região – seu terroir -, alinhado com um bom marketing, estão fazendo os Vales de Colchagua serem um dos mais promissores do País.

Apesar de ser uma região nova, se comparada com o Vale do Maipo, por exemplo, seu potencial para produzir vinhos tornou a região única. Dentre as principais uvas cultivadas estão: Cabernet Sauvignon, Carménère e Syrah.

Cachapoal

O Vale de Cachapoal está localizado na metade norte do Vale Rapel, entre os vinhedos de Maipo e Colchagua. Esta região está com vinícolas em crescimento, principalmente na produção de vinhos com a uva Cabernet Sauvignon e Carménère.

Cachapoal

Cachapoal recebe o mesmo nome do rio

O nome deste vale é o mesmo do rio que corta sua extensão. A região usufrui de um clima mediterrâneo temperado: chuvas são comuns no inverno, com verões secos e quentes.

O solo de Cachapoal é fértil, o que incentiva o cultivo de uvas na região, como a Carménère. Lá, esta casta dá origem a ótimos vinhos, principalmente em Peumo.

Curicó

Curicó é uma região produtora de vinhos localizada a 185 quilômetros ao sul de Santiago. Ela é dividida em duas sub-regiões: Teno, no norte; e Lontue, ao sul. O vale é conhecido pelos seus vinhos de qualidade, em especial os tintos produzidos com a Cabernet Sauvignon, e os brancos com a Sauvignon Blanc.

Curicó

Curicó está localizado próximo de Santiago

Um dos fatores que fizeram o vinho de Curicó serem especiais foi a presença de um dos nomes mais importantes do cenário vinícola espanhol: Miguel Torres. Ele introduziu na região algumas técnicas e tecnologias europeias.

O clima de Curicó é variado, sendo que a parte oriental, próxima a Cordilheira dos Andes, é mais fria. Já a parte ocidental, recebe a influência do Oceano Pacífico. Os solos são derivados de pedras calcárias e vulcânicas, que torna o cultivo de uvas mais fértiltil.

Vale do Maule

 

Maule

O Vale do Maule produz uma grande quantidade de vinhos

O Vale do Maule é a maior região produtora de vinhos no Chile. A área tem 75 mil hectares de vinhas plantadas e, pela sua tradição, está associada com a grande quantidade de vinhos produzidos, e não devido à sua qualidade. Porém, essa realidade está se transformando aos poucos.

Algumas variedades têm ganhando destaque nesta região. São elas: Cabernet Sauvignon e Carménère, que somadas às práticas de vinificação, estão melhorando a qualidade de vinhos tintos da região.

O Maule foi um dos primeiros vales a serem plantados no Chile, tendo grande influencia da colonização espanhola. Nos últimos 20 anos, a região tem se preocupado mais com a qualidade dos vinhos produzidos.

A área onde as vinhas são plantadas é uma das mais frias do Chile, com chuvas que duram longos períodos. Costuma ter alta intensidade de luz solar, com dias mais quentes e noites frias. Essa diferença de temperatura faz com que as uvas tenham boa acidez e amadureçam melhor.

Casablanca

Casablanca Chile

Casablanca é agraciada pelo clima equatoriano

Casablanca está localizado a 100 km na direção noroeste da capital Santiago. A região é conhecida pelo seu clima mais frio, influenciada pelo Oceano Pacífico e pelas correntes climáticas de Humboldt.

Os vinhedos da região estão mais perto do Equador, o que confere uma névoa fresca, excelente para o cultivo de uvas. As variedades mais notáveis são Chardonnay, Sauvignon Blanc e Pinot Noir.

Podemos dizer que Casablanca tem excelência, principalmente para produção de vinhos brancos, e não apenas pela produção de uvas. O clima é favorável tanto para o cultivo de uvas quanto para a produção de vinhos.

Limari

Limari é uma das regiões mais ao norte do Chile, localizada a 320 km da capital Santiago. A área fica próxima ao Equador e do deserto do Atacama, além de ter solo vulcânico e clima quente e seco. Normalmente, a nutrição das videiras é feita por gotejamento.

Limari

Limari está se transformando em uma região importante para a produção de vinhos

Uma das castas mais bem sucedidas nesta região é a Chardonnay, embora Merlot, Syrah, Cabernet Sauvignon e Carménère também apresentam um bom desempenho. Os vinhos produzidos nesta região ganham certa mineralidade devido ao clima. Também são limpos, com frescor e equilíbrio.

San Antonio Valley

O Vale San Antonio é uma pequena região vinícola do Chile, localizada a oeste de Santiago. Embora seja considerada uma pequena área, em comparação com Maule ou Limari, por exemplo, os vinhos de San Antonio podem apresentar boa qualidade.

san antonio

A influência oceânica é marcada em San Antonio

Nesta região, o terroir oceânico influencia a produção de vinhos. São registradas manhãs frescas e geadas durante a primavera. Os solos de San Antonio são propícios para o cultivo de uvas: com granito e uma parte de argila.

Podemos dizer que um dos grandes diferenciais de San Antonio são seus vinhos feitos com a Pinot Noir, marcados pela qualidade. Já nos vinhos brancos, o destaque fica para a Sauvignon Blanc e Chardonnay.

As uvas do Chile

Para a produção dos vinhos chilenos, algumas uvas têm maior destaque. Mesmo produzidos com castas internacionais, os vinhos chilenos ganham características únicas devido ao terroir encontrado na região.

Saiba quais são as uvas mais plantadas no Chile e suas principais características na produção de vinhos.

Cabernet Sauvignon

De acordo com o site WineSearcher, a casta mais cultivada no País é a Cabernet Sauvignon, uma das uvas tintas mais populares no mundo, que no Chile representa 38% do total de uvas cultivadas.

Cabernet Sauvignon

A Cabernet Sauvignon produz bons vinhos chilenos, principalmente no Vale Central

O vinho chileno com a Cabernet Sauvignon é mais leve e menos tânico. Apresenta, também, sabores de frutas negras e especiarias, como pimenta.

Os vinhos de maior valor com esta yva estão no Vale Central, com destaque para o Vale do Maipo, que produz vinhos mais ousados. Colchagua e Vale de Rapel apresentam vinhos elegantes com esta uva.

Sauvignon Blanc

Para produção de vinhos brancos chilenos, a Sauvignon Blanc é a casta branca mais cultivada. Em Casablanca, por exemplo, esta tem grande expressão para produção vinícola.

Sauvignon blanc

Sauvignon Blanc é muito comum em Casablanca

A Sauvignon Blanc no Chile produz vinhos com notas de limão, pêssego e toranja. Seus vinhos são conhecidos por terem final prolongado e com estilo mais maduro.

Carménère

Outra casta de renome no Chile é a Carménère. Ela é originada da região de Bordeaux, na França. O desempenho desta variedade é influenciado por verões quentes e alta insolação, típico de terras chilenas.

Carmenere

A Carménère é uma das castas mais utilizadas no Chile

Inicialmente, a Carménère foi confundida com a Merlot no Chile, devido às características similares entre estas uvas. Elas têm corpo leve e suculento, além de apresentarem sabor de frutas negras.

A grande diferença é que a Carménère, diferente da Merlot, tem um composto de aromas chamado de Pirazina. Esse elemento dá ao vinho notas salgadas, de pimentas pretas, pimentão e cacau. No Chile, a Carménère é uma das uvas mais valiosas da região e excelente para produção de vinhos gastronômicos.

Chardonnay

Chardonnay

O vinho chileno com a Chardonnay reforça sabores minerais

Outra uva de destaque no Chile é a Chardonnay. Nesta região, os sabores lembram aos da Califórnia, com notas de frutas tropicais. O vinho chileno com esta uva tem toques minerais de abacaxi, pêssego e limão.

Syrah

A Syrah está fazendo bons vinhos em terras chilenas. Devido ao bom clima no Chile, esta uva consegue se expressar com vinhos carnudos e notas de frutas vermelhas e negras. Apresenta, também, um caráter mais elegante.

Syrah

A Syrah faz sucesso principalmente em Aconcagua e Casablanca

Esta uva teve melhor desempenho nas regiões do Vale Central e Vale de Rapel. Ela também faz blend com a Chardonnay e produz ótimos vinhos na região de Casablanca e em Aconcagua.

Pinot Noir

A Pinot Noir alcança bom desempenho no País, com vinhos que apresentam notas de ameixa, cereja preta e pimenta.  Geralmente, os vinhos chilenos Pinot Noir têm aromas florais e são redondos, suaves e com baixa concentração de taninos.

pinot noir

A Pinot Noir produz vinhos com aromas florais no Chile

Acredita-se que onde a Chardonnay cresce também é favorável para a Pinot Noir. No Chile, esta uva apresenta boa concentração, principalmente em Aconcagua, Casablanca, Vale del Limari, entre outros.

Os vinhos Chilenos

Durante o século XX, os vinhos chilenos eram produzidos apenas para o consumo interno e não eram exportados. Porém, esse cenário começou a mudar por volta de 1950.

Vinhos Chilenos

A melhoria na qualidade dos vinhos chilenos tem chamado atenção de apreciadores

O primeiro grande avanço nas tecnologias de produção aconteceu em 1980, com a introdução de barris de carvalho e aço inoxidável. Algumas castas internacionais começaram a fazer bons vinhos chilenos, como a Cabernet Sauvignon e a Merlot.

A melhoria na produção de vinhos tem feito com que os vinhos chilenos ganhassem reconhecimento internacional e até premiações importantes. Podemos dizer que um bom vinho chileno é frutado, concentrado e estruturado.

Experimente um bom vinho chileno

Agora que você conheceu mais sobre a história da vitivinicultura chilena, seus vinhos e regiões, que tal experimentar um bom vinho? Para te ajudar na escolha, selecionamos os melhores rótulos do País. Confira!

Valdemoro Carménère 2015

País: Chile
Produtor: Valdemoro  Valdemoro Cabernet Sauvignon
Tipo: Tinto
Estilo: Tintos Leves
Temperatura ideal: de 18-20 °C
Variedades: Carménère e Melot
Sugestão de Harmonização: Peru e Carnes brancas
Preço: R$39,98
Compre no Vinhosite

Tórreon de Paredes Merlot 2015

País: Chile
ProdutorTorreon de ParedesTorreon de Paredes
Tipo: Tinto
Estilo: Tintos Intensos
Temperatura ideal: de 16-18°C
Variedades: Melot
Sugestão de Harmonização: Paleta assada e Rabanada
Preço: R$62,90
Compre no Vinhosite

Andean Perch Cabernet Sauvignon 2017

País: Chile Vinho Andean Perch Cabernet
Produtor: Terra Bendita
Tipo: Tinto
Estilo: Tintos Leves
Temperatura ideal: de 14- 16°C
Variedades: Cabernet Sauvignon
Sugestão de Harmonização: Escondidinho de mandioca com carne seca
Preço: R$27,75
Compre no Vinhosite

Andean Perch Merlot 2017

País: Chile
Produtor: Terra Bendita Vinho Andean Perch Merlot
Tipo: Tinto
Estilo: Tintos Leves
Temperatura ideal: de 14- 16°C
Variedades: Merlot
Sugestão de Harmonização: Queijos frescos
Preço: R$34,90
Compre no Vinhosite

Dalbosco Reserva Cabernet Sauvignon 2015

País: Chile
ProdutorDalbosco Vinho Dalbosco Reserva
Tipo: Tinto
Estilo: Tintos Intensos
Temperatura ideal: de 16- 18°C
Variedades: Cabernet Sauvignon
Sugestão de Harmonização: Queijos frescos
Preço: R$34,90
Compre no Vinhosite

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *