Vinhos Portugueses: conheça a história, suas uvas e regiões

Nesse post você irá conhecer sobre a história, regiões e uvas dos vinhos portugueses.

Os vinhos portugueses são conhecidos pelo seu tradicionalismo e, também, pela variedade de uvas encontradas na região: são mais de 250 espécies de uvas nativas. Atualmente, Portugal ocupa a 11° posição entre os países produtores de vinho no mundo.

Quer saber mais sobre a história dos vinhos portugueses, as principais regiões e uvas? Confira um guia completo sobre o assunto abaixo nesse artigo.

Portugal possui mais de 250 espécies de uvas nativas

 

O reconhecimento dos vinhos portugueses

Portugal é conhecido pelo vinho doce fortificado, o vinho do Porto, e também pelos vinhos Madeira e Verde.

Os vinhos portugueses têm passado por grandes mudanças. Produtores mais jovens estão se esforçando para oferecer sabores de uvas integrais, em vinhos robustos e estruturados.

O destaque tem sido em produtores individuais. As Quintas, propriedades que cultivam as próprias uvas e fazem seu próprio vinho, tem ganhado grande ascensão, principalmente nos últimos 25 anos.

A história dos vinhos portugueses

Portugal foi o primeiro país a criar um novo estilo de vinhos para exportação. O Mateus Rosé criou renome e é uma das marcas mais vendidas do mundo. Com os concorrentes, esse vinho representa grande parte das exportações portuguesas.

Embora seja conhecido pelo conservadorismo, Portugal foi um dos primeiros países a estabelecer o mais próximo do sistema de apellation contrôlée. Douro foi a primeira área delimitada, em 1756, mostrando o pioneirismo no controle de produção.  Logo em seguida veio a região de Vinho Verde, em 1908.

A denominação de origem controlada do País pode ser observada pela origem geográfica, suas uvas e o método de produção. Entenda mais sobre esse assunto no tópico abaixo.

A Casa de Vila Verde é uma das mais antigas casas da região dos Vinhos Verdes.

Como são classificados os vinhos portugueses

Por vários anos, Portugal tinha muitos critérios de classificação dos seus vinhos que, muitas vezes, prejudicou seu progresso por serem muito confusas. Esse controle ditava limites, uvas, técnicas e normas legais para mostrar como os melhores vinhos estavam sendo feitos.

Com a entrada de Portugal a União Europeia, o país ganhou denominações de origem, paralelas às da França. São elas: DOC ou DOP, IGP e Vinhos de Mesa. Entenda mais sobre o assunto nos tópicos abaixo.

DOC ou DOP

Os vinhos com origem mais rigorosa são classificados pela Denominação de Origem Controlada (DOC) ou Denominação de Origem Protegida (DOP). Dentre as regras existentes nessa classificação estão quais uvas são recomendadas e autorizadas, a quantidade máxima de colheita de uvas, entre outros critérios.

Portugal tem, aproximadamente, 31 vinhos classificados como DOC ou DOP. Essas bebidas precisaram passar por diversos testes e provas que confirmam o cumprimento das normas estipuladas.

Vinho Regional

Outra classificação dos vinhos portugueses é a Indicação Geográfica (IG) ou Indicação Geográfica Protegida (IGP) ou, simplesmente, “Vinho Regional”. Atualmente, existem 14 áreas do território português com essa denominação.

O Vinho Regional recebe normas menos rígidas que as de DOC e DOP, mas abrangem vinhos de qualidade e reconhecimento nessa categoria.

Vinho de Mesa

Por último no critério de classificação dos vinhos estão os vinhos de mesa, que não estão sujeitos às normas de controle de qualidade, origem ou casta de uvas.

Regiões Vinícolas de Portugal

Douro, a terra do Vinho do Porto

O Vale do Douro é uma região portuguesa conhecida pelo Vinho do Porto. De acordo com a mitologia, essa bebida surgiu na tentativa de melhorar os vinhos de mesa, que tinham uma qualidade questionável.

Em outra tentativa de explicar o surgimento do vinho do Porto, contam que o a bebida teria recebido adição de conhaque para melhorar o transporte da mercadoria no século XVIII.

O Vale do Douro é responsável pelo surgimento de uma das bebidas mais tradicionais de Portugal, o Vinho do Porto.

Seja qual for a verdadeira história sobre o surgimento do vinho do Porto, podemos dizer que a qualidade dos vinhos de mesa aumentou consideravelmente com o passar do tempo. Começou a se utilizar uvas melhores e não apenas as que sobravam para produção do vinho do Porto.

No processo de fermentação do Vinho do Porto, é acrescentada aguardente vínica, dando origem a um vinho doce e com concentração alcoólica de até 20%. Depois disso, o vinho é misturado a outros em barris de carvalho.

A classificação do Vinho do Porto varia de acordo com o tempo de guarda. Quando a bebida é conservada por dois ou três anos, é chamado de Ruby; caso fique um período maior, o vinho é chamado de Tawny.

Os vinhos do Porto também podem ser classificados como Vintage, caso utilizem uvas uma mesma safra, envelhecidos por três anos em madeira e engarrafados. Por ser uma bebida tradicional, o vinho do Porto tem uma fiscalização rigorosa para controle de qualidade.

Madeira

O sabor dos vinhos produzidos na ilha Madeira é conhecido pela melhoria com o envelhecimento. Seu poder de guarda é muito grande e essa região é capaz de fazer vinhos extremamente duradouros, seja por décadas ou, até mesmo, séculos.

A Ilha da Madeira é capaz de produzir os vinhos mais duradouros do mundo

Os vinhos Madeira harmonizam doçura e acidez, deixando a boca com a sensação limpa quando consumida. Esses vinhos também são concentrados e tem sabor marcante.

Dão

Com aproximadamente 20 mil hectares de vinhedos plantados, sendo a maioria de uvas pretas, o perfil do vinho dessa região é marcado por ser seco, duro e com persistência de doçura. O clima frio da região faz com que as uvas tenham dificuldade ao alcançar a maturidade e os taninos, por sua vez, podem ser violentos.

Quinta do Sobral, situada na terra mais famosa do Vinho do Dão

Produtores e enólogos estão aprendendo a lidar com as dificuldades encontradas em Dão e mudaram locais e uvas para produzir resultados melhores. A principal justificativa para a imagem negativa da região é que, até 1990, ela era controlada por cooperativas.

Depois que perderam o monopólio, vários produtores foram incentivados a comprarem uvas e produzirem seus próprios vinhos. A troca de algumas castas para variedades mais adaptáveis, como Touriga Nacional e Alfrocheiro, está melhorando a qualidade da bebida em Dão.

Bairrada

Bairrada é uma região que concorre em peso com Dão, devido à qualidade dos seus vinhos. Duas castas de uva encontradas tem bom desempenho na produção de bebidas. São elas: Baga e Bical.

A região de Bairrada, em Portugal, é reconhecida pelos seus vinhos

A Baga tinta é conhecida pelo amadurecimento retardado e pelos taninos altos e ácidos. Já a Bical é uma uva branca aromática, com equilíbrio entre acidez e extrato de notas de damasco.

Vinho Verde e Minho

Outra contribuição para os vinhos portugueses é a região Vinho Verde & Minho. A alusão à cor verde não é pela cor da bebida, já que 55% da produção são de tintos e o restante tem cor próxima à água com limão.

Vinho Verde e Minho

O cultivo de uvas nessa região é marcado por videiras em guirlandas ou em pérgulas de granito. Por serem cultivadas acima do solo, essas uvas tem um amadurecimento mais lento e provoca o equilíbrio entre doçura e acidez, além de evitar o aparecimento de fungos.

A produção de vinhos verdes, como o nome da região diz, é feita através da fermentação melolática ativa. Essa região é beneficiada por alguns fatores que facilitam sua fabricação, como o clima frio, o cultivo elevado das uvas e as castas cultivadas na região. Saiba mais sobre o Vinho Verde!

Lisboa

Lisboa tem 55 mil hectares de uvas cultivadas e é considerada a região mais produtiva de Portugal. Uma das razões para isso é a proximidade com a área costeira, com influência do Oceano Atlântico.

Lisboa, uma das regiões vinícolas históricas de Portugal

Alguns especialistas dividem a região em duas áreas, são elas: Estremadura, ao norte, e Ribatejo, na área Nordeste. Os vinhos com influência marítima de Lisboa possuem uma gradação alcoólica menor e são conhecidos pela sua leveza, principalmente comparados com os de Minho.

Alentejo

A região de Alentejo possui altas temperaturas e a pouca chuva, que dão características específicas para o vinho produzido. Além disso, tem colinas elevadas, responsáveis por fornecer rolhas de cortiça de alta qualidade.

Vinhas cultivadas na região do Alentejo

Alentejo tem se dedicado na melhoria de seu vinho, principalmente a partir da década de 1990. Existem vinhedos modernos que são responsáveis por produzir vinhos tintos refinados e com taninos médios. Já na produção de vinhos brancos, a região produz corpos médios até bebidas mais encorpadas, similar ao estilo Chardonnay.

Península de Setúbal

Temperaturas altas também marcam a Península de Setúbal, que possui clima mediterrâneo. Os vinhos produzidos nessa região são frutados, jovens e com boa acidez. Durante muito tempo, eles eram produzidos principalmente com a uva Castelão, produzindo vinhos de corpo médio.

Península de Setúbal

Também são produzidos vinhos de renome internacional. Um dos mais populares é o Moscatel de Setúbal, um dos mais conhecidos do país.

As uvas mais famosas de Portugal

Touriga Nacional

A Touriga Nacional é uma variedade de uva conhecida em Portugal e famosa por seu aroma de framboesa, violetas e couro novo. Os vinhos produzidos com essa uva lembram à Cabernet Sauvignon, pela expressividade de sabores e aromas.  Essa uva é muito conhecida no Vale do Douro.

 

Touriga Franca

Outra uva de renome em Portugal é a Touriga Franca, comum na produção de vinhos do Porto. Essa casta tem boa coloração e taninos, com aroma de amora e rosas.

 

 

 

Trincadeira

A Trincadeira também pode ser chamada de Tinta Amarela, Espadeiro, Crato Preto, Mortágua, Rabo de Ovelha Tinto e Murteira. Essa variedade de uva pode ser encontrada facilmente em todo território de Portugal, especialmente na região de Alentejo.

Os vinhos produzidos com a Trincadeira são conhecidos por sua cor intensa, com bons taninos. Quando jovens, apresentam toque herbáceo.

Castelão

A uva tinta mais cultivada no sul de Portugal é a Castelão, tradicional por vinhos delicados e firmes, com aromas de framboesa, toques de cedro e caixa de tabaco. Essa variedade está adaptada a solos mais quentes e secos, como os de Península de Setúbal, Alentejo e Palmela – localizada ao sul de Lisboa.

Os vinhos produzidos com a Castelão costumam ser frutados, estruturados e com acidez e taninos equilibrados.

Baga

Baga é uma uva pequena e com a casca grossa, o que faz seus vinhos obterem alta concentração de taninos. Quando bem amadurecida, essa uva deixam os vinhos com uma cor profunda e uma estrutura rica, com boa presença de taninos e alta acidez. Essa casta é facilmente encontrada em Bairrada.

 

Fernão Pires

Para a produção de vinhos brancos, a Fernão Pires – também chamada de Maria Gomes – é a casta mais cultivada em Portugal. Podemos dizer que essa uva tem maior expressividade nas regiões ao longo da Península de Setúbal, Tejo, Lisboa e Bairrada.

A uva Fernão Pires produz vinhos brancos leves, aromáticos e frutados. Quando colhidas cedo, essas uvas dão um sabor de citrino e aroma floral para os vinhos. Sua variedade permite, também, ser usada na produção de espumantes e bebidas doces.

Alvarinho

Também de destaque na produção de vinhos brancos, a uva Alvarinho é capaz de fazer bebidas com muita personalidade e aromas de pêssego. Ocasionalmente tem aromas de frutos tropicais e flores.

Essa casta é bem comum no norte de Vinho Verde. Seus vinhos possuem poder de guarda, são intensos e costumam ter alto teor alcoólico.

Encruzado

A uva Encruzado é comum na região de Dão e no centro-norte de Portugal. Essa casta produz vinhos brancos com grande intensidade, além de serem elegantes e equilibrados. Seus aromas são delicados, com notas de florais e citrina, ás vezes costumam ter um caráter mineral.

Mesmo com altas temperaturas, a uva Encruzado consegue manter a acidez fresca e amadurecer sem se tornar doce demais.

Essa uva tem ótimo desempenho em seu estado natural, mas também responde bem à fermentação em barris de carvalho ou amadurecimento em carvalho. O resultado são vinhos estruturados, sérios e delicados.

Arinto

A uva Arinto tem a maturação tardia e produz vinhos elegantes, com aromas de maçã e limão. Quando jovem, ela oferece sabor fresco ao vinho.

A Arinto capaz de suportar altas temperaturas e está presente em várias regiões de Portugal, como Alentejo. Em Vinho Verde, a Arinto é conhecida como Pedernã. Essa casta possui uma acidez natural alta e é capaz de produzir bons espumantes.

Agora que você já sabe as principais características, uvas e regiões de Portugal, que tal degustar um bom vinho? O VinhoSite selecionou algumas opções de rótulos produzidos no país. Confira!

 

Portal da Vinha RED

País: Portugal
ProdutorCompanhia das Quintas
Tipo: Tinto
Estilo: Tinto Leve
Temperatura ideal: de 14 a 16℃
Variedades: varietal
Sugestão de Harmonização: Queijo Minas Curado e Pizza de Franco com Catupiry.
Preço: R$ 29,98
Compre no Vinhosite

Terras de Alleu Tinto

País: Portugal

Produtor: Adega Vila Real
Tipo: Tinto
Estilo: Tinto Macio
Temperatura ideal: de 14 a 16℃
Variedades: Blend                                                                                                                             Sugestão de Harmonização: Cozidos com vegetais, Caças, Língua, Massas ao molho de tomate ao sugo e Ricota, Bife de fígado, Bacalhoada com tomate, pimentão, batatas e cebola, Massa ao sugo, Picanha e Lombo de Porco Assado.
Preço: R$ 34,90
Compre no Vinhosite

Este Vinho Verde 2016

País: Portugal                                                                                                                                         Produtor: Viniverde
Tipo: Branco
Estilo: Branco Frutado
Temperatura ideal: de 6 a 8℃
Variedades: Blend                                                                                                                             Sugestão de Harmonização: Cavalinha, Pescada frita, Sardinha, Sardinhas grelhadas com gotas de limão, Salada de Legumes, Bruschetas, Crostines e Canapés, Bruschetas,  Bacalhau em Postas com Azeite, Pão ou Torrada com Pastas, Moqueca Capixaba, Pizza Vegetariana ou Margherita, Massas com Frutos do Mar.
Preço: R$ 47,50
Compre no Vinhosite

Dão Jardim da Estrela

País: Portugal                                                                                                                         Produtor: Magnus Wine
Tipo: Tinto
Estilo: Tinto Macio
Temperatura ideal: de 14 a 16℃
Variedades: Blend                                                                                                               Sugestão de Harmonização: Empadão, Fígado, Hambúrguer, Homus, Miúdos, Carpaccio, Camarões ao vapor.
Preço: R$ 59,98
Compre no Vinhosite

Adega Vila Real Colheita Tinto

País: Portugal                                                                                                                     Produtor: Adega Vila Real
Tipo: Tinto
Estilo: Tinto Intenso
Temperatura ideal: de 16 a 18℃
Variedades: BlendSugestão de Harmonização: Paleta assada, Queijo Prato, Rins, Rosbife, Talharim com Funghi, Talharim ou Espaguete com Carne, Porco e Peru Assado.
Preço: R$ 65,80
Compre no Vinhosite

Adega de Vila Real Colheita Branco

País: Portugal                                                                                                                           Produtor: Adega Vila Real
Tipo: Tinto
Estilo: Tinto Leve
Temperatura ideal: de 8 a 10℃
Variedades: Blend                                                                                                         Preço: R$ 65,80
Compre no Vinhosite

Espumante Borlido Brut

País: Portugal                                                                                                                       Produtor: Companhia das Quintas
Tipo: Espumante
Estilo: Espumante Complexo
Temperatura ideal: de 6 a 8℃
Variedades: Blend                                                                                                     Sugestão de Harmonização: Caças, Peru Assado, Salada de Bacalhau, Bacalhau à Gomes de Sá, Peito de Frango Grelhado, Peixes Grelados e aperitivos diversos.
Preço: R$ 69,80
Compre no Vinhosite

Pinha Rosé 2015

País: Portugal                                                                                                                                         Produtor: Magnus Wine
Tipo: Rosé
Estilo: Rosé Light
Temperatura ideal: de 8 a 10℃
Variedades: Blend                                                                                                                              Sugestão de Harmonização: Pimentão Recheado, Queijo Fresco, Ratatouille, Salmonete, Sopas com peixes e frutos do mar, Massas com berinjela e abobrinha, Torta salgada de cebola e enchovas e mariscos.
Preço: R$ 69,91
Compre no Vinhosite

Vinha do Reino

País: Portugal                                                                                                                     Produtor: Magnus Wine
Tipo: Tinto
Estilo: Tinto Macio
Temperatura ideal: de 14 a 16℃
Variedades: Blend                                                                                                       Sugestão de Harmonização: Grelhados com legumes, Empadão, Rins, Tripas à moda do Porto, Fígado, Cabrito Assado temperado no vinho e Pernil de Cordeiro com bastante alho.
Preço: R$ 69,91
Compre no Vinhosite

Adega de Vila Real Reserva Tinto

País: Portugal                                                                                                                    Produtor: Adega Vila Real
Tipo: Tinto
Estilo: Tinto Complexo
Temperatura ideal: de 13 a 15℃
Variedades: Blend                                                                                                                 Preço: R$ 79,90
Compre no Vinhosite

Porto Ruby Maynard’s

País: Portugal                                                                                                                       Produtor: Barão de Vilar
Tipo: Doce
Estilo: Doce Licoroso
Temperatura ideal: de 10 a 12℃
Variedades: Blend                                                                                                       Sugestão de Harmonização: Bolo de chocolate, Bolos doces, Cheesecake com frutas, Gorgonzola, Queijo com marmelada, Queijo Minas Curado, Queijos azuis, Quindim, Frituras empanadas de peixes, Chocolate, Cheesecake.
Preço: R$ 99,90
Compre no Vinhosite

Moscatel de Setúbal

País: Portugal                                                                                                                       Produtor: Sivipa
Tipo: Doce
Estilo: Doce Licoroso
Temperatura ideal: 10℃
Variedades: Blend                                                                                                         Preço: R$ 100,71
Compre no Vinhosite

Porto Tawny Maynard’s

País: Portugal                                                                                                                    Produtor: Barão de Vilar
Tipo: Doce
Estilo: Doce Licoroso
Temperatura ideal: de 10 a 12℃
Variedades: Blend                                                                                                       Sugestão de Harmonização: Ameixas secas, Bolos doces, Cheesecake com frutas, Frituras empanadas de peixes, Gorgonzola, Queijo com marmelada, Queijo Minas Curado, Queijos azuis, Queijo da Serra da Estrela, Grana Padano, Parmesão, Roquefort, Estrogonofe de Filé, Chocolate amargo, Chocolate, Anchova.
Preço: R$ 105,00
Compre no Vinhosite

One thought on “Vinhos Portugueses: conheça a história, suas uvas e regiões

  1. Excelente matéria…
    Parabéns, assim conhecemos e aprendemos um pouquinho mais sobre esta maravilha, que é a arte de degustar e beber um bom vinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *